Você perdoaria uma traição?

Depois de uma traição a confiança fica abalada, talvez de forma irremediável.

Depois de uma traição a confiança fica abalada, talvez de forma irremediável.

As mulheres em sua maioria preferem perdoar a perder o marido ou namorado para a outra, já os homens se perdoam não esquecem e o relacionamento nunca mais é o mesmo. Isso se perdoarem porque a maioria até mata a mulher se for traído.

Eu não sei se teria estrutura para perdoar uma traição. Há 20 e poucos anos não tive. Meu marido na época passou uma noite com outra e a experiência foi horrível, eu não aceitei o fato de jeito nenhum. Apesar de estar ainda apaixonada por ele terminei o casamento porque cada vez que ele chegava perto de mim eu o imaginava com a outra. Essa imagem doía demais e eu preferi abandoná-lo e esquecê-lo que conviver com isso.

Mas nem todas ‘amam’ o marido e podem achar mais cômodo fazer vista grossa ou perdoar para não perderem as ‘benesses’ que o casamento lhes proporciona. Não que todas as que perdoem o façam por interesse, mas na maioria das vezes a mulher que opta por continuar um casamento assim é porque tem medo de ficar só.

Eu acho que o relacionamento tem que ser baseado em confiança mútua, senão vira um inferno, e depois de uma traição, quem é que confia mais? Acho que a confiança fica abalada e daí a ficar totalmente paranóica e achar que está sendo traída o tempo todo é um pulo.

Se alguém assume um relacionamento estável com alguém tem que saber antes se será capaz de abrir mão das vantagens da vida de solteiro. Se quando era solteiro ele podia ‘galinhar’ à vontade, depois de casado adquire outras vantagens mas perde as que tinha antes de casar.

A vida é feita de escolhas e o casamento é uma delas. Mas as regras são para os dois, se só um está cumprindo o prometido, em minha opinião é hora de abandonar o barco antes que afunde.

Ser ‘a outra’ é uma boa opção?

Ser a outra nem sempre é uma posição cômoda.

Ser a outra nem sempre é uma posição cômoda.

Se você é do tipo materialista que só pensa em se dar bem e está pouco ligando pra ‘essas coisas de coração’ vá em frente, mas se você é de carne e osso como eu e pensa em ter uma relação estável e partilhar sua vida com alguém essa posição pode ser no mínimo incõmoda.

Ser ‘a outra’ implica em passar os finais de semana sozinha, viver na sombra e possivelmente ver o ‘seu homem’ desfilar com a mulher sem poder fazer nada, a menos que você seja a outra barraqueira. Mas aí vai ser a outra por pouco tempo porque homem que tem amante dificilmente larga a mulher por causa dela. Normalmente eles preferem manter a mulher e trocar de amante.

Para ser a outra a mulher precisa se acostumar a estar sempre em segundo plano, a se contentar com as migalhas emocionais que esse homem partilhado tem a oferecer e inventar maneiras de segurá-lo. Sabe como é, mulher tem algumas garantias, amante é artigo de luxo e descartável.

Algumas garantem que para a ‘legítima’ ficam as obrigações e para ‘a outra’ fica o prazer, mas acho que não é bem assim. Engana-se quem pensa que um homem só porque tem uma amante não tenha também uma vida sexual com a mulher, até porque se faltar em casa quem vai arrumar amante é a mulher e o homem não quer ser ‘corno’ mesmo se tiver duzentas amantes fora de casa.

Como já dizia o sábio ditado de párachoques de caminhão: ‘mexa com a mulher dos outros mas conserve a sua direita’. E é assim que eles pensam, se para a outra fica a maior parte do prazer, para a mulher fica a consideração, a amizade e o companheirismo. Se ela está doente ele está lá, se a outra ficar doente, que se vire. E que sare logo, senão ele arruma outra ‘outra’.

Na cabeça da esposa pode passar a fantasia de ser a outra, mas se pensam nos momentos mágicos tomando champanhe e fazendo amor na banheira do motel não pensam nas horas ao lado do telefone, sabendo que ele está em casa com a mulher, sabe-se lá fazendo o que.

Se você é do tipo que não está nem aí, acho que ser a outra não vai fazer mal, mas se você quer não só ter sexo mas também ter alguém, acho que não vai aguentar nessa posição por muito tempo.

Entradas Mais Antigas Anteriores

Links mais acessados

  • Nenhum

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Contato