Confronto de policiais em São Paulo

Os policiais civis faziam uma caminhada até o Palácio dos Bandeirantes reinvindicando o aumento salarial de 15% quando foram barrados pela Polícia Militar. O confronto deixou feridos e as cenas são inacreditáveis. Fala-se em manipulação política, mas para mim nada justifica algo que nunca imaginamos ver: a polícia que teoricamente deveria nos proteger transformando São Paulo em palco de uma quase guerra civil.

Se existem ou não interesses políticos por trás do movimento grevista é algo que fica agora em segundo plano, o fato ocorrido hoje em São Paulo é grave e creio que de muito mais importância que idéias políticas. Parece-me até um pouco de paranóia ou presunção do senhor governador achar que armaram todo esse circo no centro da cidade apenas para prejudicá-lo politicamente. Se os policiais foram ao Palácio é porque têm reinvindicações a fazer e não foram ouvidas ou atendidas antes.

Que a polícia está sucateada e os salários dos policiais sofrem um achatamento paulatino ao longo dos anos também já é público, e imagino que o uso político que se faça do problema parte dos próprios candidatos a governador, que quando se candidatam prometem melhorar os salários, fazer plano de carreira, etc. E depois não cumprem o que prometeram, não negociam decentemente com os policiais e ainda vêm com essa, está até parecendo o famoso discurso “forças ocultas querem me derrubar”.

Se tudo o que foi prometido antes da eleição tivesse sido cumprido, nada disso estaria acontecendo, senhor governador. E se depois de ter cumprido tudo o que prometeu antes de se eleger ainda assim isso acontecesse, aí sim seria o caso de tirar lá do fundo do baú: “forças ocultas querem me derrubar…”

(Zailda Coirano)

Anúncios

Polícia Civil e Polícia Militar entram em confronto em São Paulo

Policiais civis e PMs entram em confronto em São Paulo – Abril.com

Policiais civis e militares entraram em confronto nesta tarde, na Zona Sul de São Paulo, por volta das 16h. Os policiais civis, em greve, faziam uma passeata pela rua Padre Lebret, no Morumbi, quando se depararam com uma barreira de PMs.

No conflito, foram lançadas bombas de efeito moral. A Polícia Militar usou carros das equipes de forças especiais, tropa de choque e equipe da cavalaria para conter o avanço dos grevistas.

A intenção dos policiais civis era chegar ao Palácio dos Bandeirantes, sede do governo do Estado. Paralisados há um mês, os grevistas tentam pressionar o governo para negociar o aumento salarial de 15% ainda em 2008 e de 12% nos próximos dois anos.

O confronto complicou o trânsito nas localidades, que já estava lento em função da passeata.

Próxima Entradas mais recentes

Links mais acessados

  • Nenhum

Digite seu endereço de email para acompanhar esse blog e receber notificações de novos posts por email.

Contato

Follow me